[ Remember the past ] Dia 3 – Visita ao médico

Acabei de voltar do médico. Na verdade deveria ser doS médicoS, acabei indo de última hora em um especialista em tórax lá no Hospital Beneficência Portuguesa.

Nesse primeiro médico, que fui no meio da tarde, foi tudo meio rápido. Ele explicou um pouco melhor que o do pronto-socorro, mas tudo para ele tinha que operar. Ele viu o raio-x e falou de cara: “não é no coração, é fora”, o cara é bom mesmo, porque tudo que eu conseguia ver era uma mancha branca e uma preta! hehehehe Mas preferimos esperar e falar com o cardiologista da noite.

Pegamos um infernal transito (óbvio, véspera de feriado), mas chegamos a tempo! Fiz a tomografia e mais uma agulhada: precisava ser com contraste! Já é a segunda vez que faço tomografia com contraste, eles sempre falam a mesma coisa: você vai sentir um calor pelo corpo inteiro, mas é normal. Eu fico tão tenso por causa da agulha e tudo mais que não sinto absolutamente nada! Essa tomografia foi do tórax inteiro. Eles ainda queriam me deixar com o acesso no braço caso precisasse fazer mais alguma coisa! Eles acham que eu tenho algum problema para querer deixar um treco preso no braço o resto da noite ehehehehe :-)

Passou um tempo e fomos falar com o cardiologista do Einstein. O cara é super gente boa! Ele também deu uma olhada e viu pelo raio-x que era fora do coração. Fez aqueles procedimento padrões para ver o estado clínico e quando deitei na maca ela era bem menor que eu, fiquei com os pés balançando hehehehe! Depois disso passamos pelo andar da tomografia para ele ver como estava, e realmente confirmou que tinha algo do lado de fora, de mais ou menos uns 10 cm x 7 cm. O cardiologista disse que o primeiro passo era fazer uma biópsia dessa massa que foi encontrada, então ele deixou um pedido para eu internar amanhã de noite e fazer o exame sábado de manhã! Ele disse que devo sair no sábado de noite! Saímos do hospital com tudo marcado, só preciso voltar amanhã mesmo!

Abraços,
Gui Mori

[ Remember the past ] Dia 2 – Exames

Já voltei do Fleury. Até que foi rápido!

Tirando o fato de ter que fazer o maldito exame de sangue (sim, odeio agulha), até que foi super sussegado. Ah, meu pai aproveitou e fez a gente tomar vacina contra a gripe (uhuul, mais agulha), só por prevenção. A empresa que ele trabalha estava falando que já era um começo para evitar a gripe suína, tudo bem que a gente é chique de mais e só pega a gripe suíça 😀 hehehehehe brincadeira….

O Ecodopplercardiograma é bem sussegado, no começo o gel está quente então não é tão ruim, mas vai chegando no final ele já está frio. Além disso, a única coisa que realmente foi ruim, foi quando ela tentou ver o coração pela barriga, difícil explicar. Tentando: sabe onde as costelas acabam? Então, a médica pediu para relaxar bem o abdômen e empurrou um pouco a barriga para o ultra-som “olhar” para cima. Ninguém deve ter entendido, mas acreditem que foi bem ruim! hehehehehe

Terminando o exame, a médica que fez a Eco, pediu para ligar para o cardiologista que tinha feito o pedido do exame. Ela disse que o coração estava no tamanho normal, mas que existia alguma coisa ali de diferente entre o coração e o pulmão esquerdo. Falei com o cardiologista e ele disse que era preciso ver o que era e que ele estava disposto a ajudar. Falamos com minha mãe, meu pai tinha ido comigo no Fleury fazer os exames, e decidimos falar com outros médicos. Amanhã vou falar com um cardiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, mas só vou falar com ele amanhã de noite, umas 22h00, ele está em congresso e vai me atender quando voltar. Enquanto isso, um pouco antes, farei uma tomografia lá no hospital mesmo.

Abraços,
Gui Mori

[ Remember the past ] Dia 1 – Pronto-Socorro

Depois de duas semanas com tosse e de ter acordado a última noite a madrugada inteira, minha mãe pediu que eu fosse ao pronto-socorro ver o que era. Sabe como é, mãe médica e filho doente… “Chega lá falando que você acha que pode ser uma sinusite”.

Peguei meu livro de Marketing, prova na quinta-feira, e fui para o pronto-socorro do Hospital Samaritano. Isso era umas 16h00, não me lembro muito bem. A moça da entrada disse que por causa de umas urgências durante o dia o tempo estimado de espera até o atendimento era de mais ou menos umas duas horas. Esperar duas horas para poder dormir as sete horas normais durante a noite valia a pena.

O pré-atendimento até que foi rápido, o problema foi ser atendido pelo médico. Acho que demorou umas 3 horas até eu entrar. Ele me viu rapidinho e pediu o raio-x dos seios da face e do tórax, o segundo foi só para ter certeza que não tinha nada no pulmão, o primeiro é o que pede normalmente quando se tem sinusite. Fui até o raio-x e um tempo depois meu pai chegou e fui chamado para fazer o exame. Até ai rapidinho, voltei para a sala de espera.

Já tinha passado mais uma hora e pouco, era quase 21h e ainda não tinha voltado para ser atendido depois do raio-x. Perguntei se ia demorar e a enfermeira falou que eu era o próximo, passou mais um tempinho e fui chamado. O médico pegou o raio-x, colocou na luz, olhou… falou que nos seios da face estava tudo certo. Quando ele pegou o raio-x do tórax fez uma cara que quase me matou do coração, olhou, olhou e olhou mais um pouco. Perguntou se fazia esporte e fez mais umas perguntas. Pediu para eu deitar na maca e fez aqueles procedimentos padrões com o maldito estetoscópio gelado. Detalhe: tudo isso sem falar nada da cara de assustado dele. Depois de fazer tudo isso ele mostrou o raio-x para mim e para o meu pai e disse que o motivo dele estar preocupado é que aparentemente meu ventrículo direito estava aumentado, mas que um raio-x não mostra muito bem, pois pode ter sobreposição de imagens. Antes de terminar pediu para que eu fizesse um eletrocardiograma na sala do lado que não demorou nem 5 minutos, tirando o gelzinho gelado e cócegas para colocar e tirar os medidores, nada de mais.

Voltei para falar com o médico, que esqueci de falar que era um cardiologista, e ele disse que o eletrocardiograma estava tudo certo. Pedi para ele ligar para minha mãe (sabe como é, mãe médica se o filho não explica direito entra em pânico). O médico deixou um pedido para fazer um ecodopplercardiograma (um ultra-som do coração) que já marquei para amanhã no Fleury.

Abraços,
Gui Mori