Keep on track…

Hello people,

Já faz um tempinho que não atualizo, mas semana passada foi PUNK! Última semana de aula, um milhão de trabalhos para entregar e ficar dependendo dos outros é um porre! Principalmente quando só você fez sua parte! Mas enfim, estou na semana de provas e a coisa pega mais ainda! Logo acaba!

Saúde

Já estou bem! Ainda com o nariz zoado, mas só com rinossoro! Depois de 35 dias de antibiótico, bom mesmo que tenha passado! haha

Jogo do Brasil

Preciso comentar? Foi ridículo! Assisti na casa da Bru e comer pipoca e discutir sobre a vuvuzela estavam mais interessantes que o jogo! Ganhar de 2 x 1 da coréia do norte é um absurdo… tinha que ser no mínimo uns 3 ou 4!!!

Jabulani é o cara$@% hahaha

Estágio

Sinto informar, mas vou sair do meu estágio. Chegou em um ponte que não acho que consigo mostrar o serviço que eles querem com minhas quatro horas de estágio e não posso me forçar a fazer mais que isso. Meu foco agora não é trabalhar, mas sim cuidar da minha saúde. Como só me formo no final do ano que vem, ainda tenho tempo de procurar um novo estágio com calma! Nesse meio tempo garantir que minha saúde esteja 100%!

I ain’t no superhero

please stop pretending like I am. Nesse ano que passou muitas coisas aconteceram. Sei que venci um câncer, ou melhor (pior): três, mas isso não me faz nenhum super-herói. Sei que fiz e faço coisas que vão além do que muitas pessoas acreditam. Cheguei a ouvir que quase ninguém seria capaz de dizer que “daria a própria vida para garantir a da família”. Se fiz tudo o que vocês acham que fiz não é porque sou melhor, maior ou mais forte. Fiz porque minha “família” não merecia sentir a dor de ter um parente “doente”. Não acho justo que todos sintam a dor de tudo que passei, por isso sempre (ou quase sempre) um sorriso no rosto e alegria no coração.

Se eu pudesse eu teria feito muitas coisas de outro jeito. Começando pelo jeito que contei para alguns. Confesso, senti medo! Mas meu maior medo era que minha “família” sentisse medo, por isso o sorriso. Não fiz nada demais, simplesmente transformei aqueles 90% de chance do tratamento dar certo em 100% só por não demonstrar que existe a chance de voltar (e não vai). Já disse, mas repito quantas vezes forem necessárias: 80% eu, 20% vocês, mas atingir esse 80% é impossível sem vocês. De nada adiantaria me esforçar tanto para passar por algo tão diferente se não tivesse os 20% de apoio para criar a coragem de chegar nos meus 80%.

My family is my true superhero. Obrigado mais uma vez pela força, carinho, confiança, companhia, compaixão, amor, atenção e tudo mais que vocês me deram e continuam me dando.

“Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.”

Abraços,
Gui Mori

4 thoughts on “Keep on track…

  1. Gui
    Você é o máximo do máximo.
    Fico muito feliz em saber que está colocando sua saúde na frente de tudo.
    Parabéns pelas suas escolhas!!!!
    Mil beijos

  2. Ei, Guizao!
    Vai ter o resto da vida pra fazer muita, muita coisa!!!!
    Orgulhosa de voce!!!
    Beijo enorme (voltando pra casa!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *